sexta-feira, 14 de maio de 2010

Más Notícias
1895 - Rodolfo Amoedo


O quadro Más Notícias (1895) de Rodolfo Amoedo, quer demonstrar a expressão de alguém que recebe uma notícia ruim, como costumamos dizer. A moça do quadro, com sua expressão séria e a notícia na mão não demonstra tanto sofrimento, e a pintura é questionada justamente por isso, faltou expressão corporal e facial que apresente uma pessoa de fato em estado de desespero ao receber uma notícia nada agradável.

Apesar da pintura ser bem feita, detalhista e bela.

Trouxe aqui no post a pintura de Rodolfo Azevedo, pensando no sofrimento dos parentes daqueles que perderam a vida no acidente áreo que vitimou seis pessoas.

Deve está sendo muito difícil para os parentes deles conviverem com esse momento tão sofrido e nenhuma idenização, nenhum valor econômico vai trazê-las de volta. É duro perder alguém que ama.

Perdas humanas em acidentes são inevitáveis e sempre causam sofrimentos. As perdas também tem seu lado positivo, no caso de pessoas amadas, servem para saber o quanto elas significavam para nós, o quanto fazem faltas.

As vezes no corre-corre do dia-a-dia acabamos deixando de expressar na simplicidade das coisas, o que sentimos pelos outros. As perdas nos alertam para valorizar nossos sentimentos e o valor dos que dele fazem parte.

Não podemos evitar que acidentes continuem acontecendo, mias podemos deixar em xeque de como vivemos as convivências, com as pessoas amadas e conosco mesmo!

2 comentários:

Anônimo disse...

Padre Jose , divulgue esta matérias, precisamos nos si mobilizamos contra este novo projeto de Lei prejudicaria não só os funcionários que o Arnaldo demitiu ou que venha a demitir, mas, também, todos os ex-funcionários que têm processo na justiça; vale ressaltar que muitas pessoas que tinham ações judiciais, que a mesma se façam presente em frente a CAMARA MUNICIPAL.

Está previsto para ser votado , terça-feira, dia 18.05.2010, na Câmara Municipal, um projeto de lei, de iniciativa do poder executivo (do prefeito) visando diminuir o valor das indenizações dos funcionários demitidos na Prefeitura de Coari.
Atualmente o valor das indenizações é de 10 salários mínimos (R$ 5.100,00) regulamentado pela Lei Municipal 445, de 24 de agosto de 2005. Já pelo Projeto de Lei do Prefeito Arnaldo Mitouso o valor diminuiria para 7 salários mínimos (R$ 3.570,00). Se aprovado, o novo projeto prejudicaria não só os funcionários que o Arnaldo demitiu ou que venha a demitir, mas, também, todos os ex-funcionários que têm processo na justiça; vale ressaltar que muitas pessoas que tinham tem ações judiciais com valor acima de R$ 5.100,00 já renunciaram o valor excedente e agora terão que renunciar mais uma vez o valor que ultrapassar a R$ 3.570,00, ou seja, quem já perdeu terá que perder outra vez.
Os governos passados eram acusados de perseguir e cometer injustiças, usurpando direitos e garantias dos trabalhadores: demitiam e afastavam todos que não se subordinavam as suas vontades. O governo atual fez campanha prometendo a corrigir as injustiças e voltar atenção para o valor das pessoas. O projeto do prefeito é a contradição materializada do compromisso de campanha, é a percepção clara da falta de gratidão desse governo, se levarmos em conta que a maioria dos demitidos foram pessoas que se indispuseram com os governos anteriores e conseqüentemente apoiaram o Sr. Arnaldo.
O vereador Adnamar que ganhou com o apoio maciço dos funcionários públicos até agora não se manifestou sobre essa possibilidade real do Governo Municipal de Coari-AM tirar direitos dos trabalhadores.
O Artigo 100 da Constituição Federal, regulamentado pela Emenda Constitucional 62 possibilita o poder disciplinar o pagamento dos valores das ações judiciais segundo sua capacidade econômica. Logo o projeto do prefeito deveria ajustar os pagamentos das ações judiciais para um valor bem maior, visto que Coari conta uma previsão orçamentária de R$ 146.000.000,00 (milhões), mas vereadores e prefeito podem estar indos na ordem inversa, ajustando para baixo. Vale ressaltar que municípios com orçamentos muitos menores pagam melhor os funcionários demitidos. Em Codajás esse valor é 30 salários mínimos (R$ 15.300,00).
É necessário que população de Coari-AM, principalmente os que têm valores em ações judiciais da PREFEITURA DE COARI se façam presentes em frente a CÂMARA MUNICIPAL com faixas e cartazes para se manifestar contra essa tentativa dos representativos tentarem usurpar direitos dos trabalhadores e dizer que não queremos esse presente que querem dar aos trabalhadores.
14 de maio de 2010

Dulcemaria disse...

Bela postagem, quando perdemos algo material, murmuramos, reclamamos, muitas vezes ate choramos. POR TAO POUCO, mas quando perdemos um ente querido, um amigo querido, pessoas queridas que um dia fizeram parte de nossa vida, caimos na real e percebemos que perdemos uma parte de nós poderiamos te-los amados muito mais , marcando presença, dando um poucoquinho do nosso tempo, enquanto estavam por perto.Saudades é o resta.