quarta-feira, 7 de abril de 2010

Caminhos da Amazônia

Depois da coca-cola a Amazônia é a palavra mais falada no mundo. A imagem que fazem de nós, na maioria das vezes não corresponde a nossa realidade. Até mesmo os brasileiros de fora da região nos conhecem pouco. Os do sudeste e do sul preferem conhecer o exterior ou talvez o nordeste e os do nordeste e centro oeste o sudeste.

Os estrangeiros são os mais viajam para o planeta verde e líquido. Ainda assim a quantidade é pequena diante da tão grande fama que carregamos.

Temos um mundo para ser mostrado e experimentado. Belezas de encantar a alma e os olhos. Sabores para alimentar os mais refinados paladares, manjar dos deuses. Sons da natureza que nenhuma orquestra pode produzir... entre tantas outras realidades mágicas.

E o que falta a nós para atrairmos turistas e fazermos dos nossos caminhos uma rota turística?

Nossas agências de turismo ainda não conseguiram dar um passo para divulgar as realidades reais, capazes de trazer as pessoas. O que fica sempre é esse mundo exótico cheio de índios nus, com flexas, coisas de outro tempo. E que aqui animais ferozes perambulam pelas ruas, jacarés e cobras fazem parte do nosso cotidiano.

Quem quer vir para esse mundo? Muitos!

Há um forte turismo ligado ao mundo exótico. Acontece que esse mundo exótico que mostram não existe!

Na Amazônia real o que poderia fazer a diferença seria o turismo ecológico e o cultural. Mostrar nosso mundo e suas belezas com tudo que elas significam e são. E aqui entram os caminhos dos rios e da mesa. Estes sim, são tantos para serem mostrados.

Do outro lado falta políticas públicas que criem acima de tudo estruturas de segurança para quem aqui venha. É decepcionante ir num lugar e ser roubado, espancado ou estrupada. Falta um mundo a construir para fazer do turismo uma fonte de renda.

A natureza fez sua parte, falta o povo (com as autoridades) fazerem a sua!

Um comentário:

Dulcemaria disse...

de fato a escolha para conhecer o Brasil quase sempre é o nordeste ou o sul,(falo por mim) mas o norte tem muito a oferecer ao turista , beleza, cultura,culinaria, penso que poderiam investir mais na estrutura para melhor ampliar o turismo , a Amazonia tem muito a oferecer mas muito depende dos politicos e ai ate quando esperar...( Dulce